“Correndo para a Vitória”
vic

Nascida em 1996 na cidade de Porto Alegre fui logo cedo inserida no mundo dos esportes, através do meu pai que era piloto de Fórmula Ford, surfista e também velejador.
Em 2012 conheci a corrida e no ano seguinte decidi participar de uma prova da modalidade, onde acabei conquistando o primeiro lugar na categoria 16-19 anos; A partir de então vi que levava jeito para a coisa e comecei a tomar gosto pela modalidade, ingressando em uma assessoria esportiva e passando a treinar com acompanhamento e periodização adequada, conquistando dali em diante bons resultados na modalidade, tanto na categoria quanto nas classificações gerais, de provas entre 5km e 10km.
Durante alguns anos trabalhei como STAFF no evento esportivo IRONMAN Florianópolis e ali dentro, trabalhando e tendo contato com todo aquele mundo, que nasceu um novo amor: o triathlon; Passei a conhecer mais a fundo a modalidade e no inicio de 2014 iniciei os treinos, com o grande triatleta e treinador, Roberto Lemos, ao qual só tenho a agradecer pelo acompanhamento e evolução diária.
Inicialmente possuía uma bicicleta e outros equipamentos bem simples e “inapropriados” para a modalidade, pois não tinha condições financeiras para obtê-los visto que possuem um alto custo.
Para bancar meus gastos no triathlon (inscrições de competições, reparos na bicicleta, etc) e poder adquirir equipamentos adequados comecei a estagiar no contra turno da faculdade e passei então a dividir meu dia a dia entre estudos, trabalho e treinos, e isto permanece até os dias atuais, para que eu possa continuar indo em busca dos meus sonhos como triatleta.
Hoje ainda participo de provas de corrida, de diversas distâncias, em julho fiz a minha primeira meia maratona (21km) e terminei a prova em 2º lugar geral, foi um grande dia e uma grande conquista, a qual me abriu várias portas e “ascendeu” ainda mais meu nome.

vic 2
No triathlon venho participando principalmente de provas na distância sprint (750m de natação, 20km de ciclismo e 5km de corrida), que possuem característica rápida e explosiva, além disso, disputo também algumas provas de duathlon (ciclismo e corrida), aquathlon (natação e corrida), corridas de aventura, como o Mountain Do, e de revezamento, como o Volta a Ilha – Asics que corri neste ano e ficamos na 3ª colocação da categoria feminina.
A cada treino e competição a evolução vem aparecendo através dos tempos e dos resultados expressivos, fruto de muita dedicação, perseverança, foco e treinamento, tornando meu nome conhecido e pouco a pouco uma referência no triathlon catarinense.
Em 2014 fui convidada para representar o município de Palhoça nos 58º Jogos Abertos de Santa Catarina e esta foi a minha primeira prova, um dia inesquecível, tomado pelas mais diversas emoções e uma única certeza: é isto que quero para o resto da minha vida.
Já no ano de 2015 fui convocada pela FME de São José para representar o município na 59º edição dos jogos, no mês de dezembro. Atualmente estou disputando o Campeonato Catarinense de Triathlon e me encontro na 3ª colocação, tendo obtido bons resultados
até agora nas etapas disputadas, restando apenas uma, que será realizada dia 08 de novembro, em Jurerê.
Ainda neste ano fui convocada, através de seletivas estaduais, para disputar a grande final da Copa Brasil de Sprint Triathlon em Vila Velha, representando o estado de Santa Catarina, conquistei a 6ª colocação na categoria Júnior, largando ao lado de grandes nomes do triathlon brasileiro, sendo a maioria integrante da seleção brasileira de triahtlon.
No mês de outubro fui ao Rio Grande do Sul competir no Grand Prix de Tarumã, uma prova de duathlon realizada dentro do autódromo, onde consagrei-me campeã da prova, levando o nome de Santa Catarina, sendo a única representante do estado na prova. Participei também de provas como o Powerman Brasil, que teve sua primeira edição no país, e terminei a prova em 2º lugar geral, na
distância Sprint, em uma final emocionante, com relação de segundos para a primeira colocada.

Até o momento tenho como títulos a 3ª posição no Campeonato Catarinense de Duathlon, ao lado de grandes nomes do triathlon catarinense, e também a 1ª colocação no mesmo campeonato na categoria 16-19 anos.
O triathlon, que inicialmente era uma hobby, acabou se tornando a minha vida, a maior parte do meu dia a dia gira em torno da modalidade, são horas e mais horas semanais de treinos, não só específicos, mas também de treinos de força, fisioterapia e “treino da mente”.
Hoje, abri mão de muitas coisas que jovens da minha idade fazem, desfiz vários vínculos, parei de frequentar vários lugares, pois não basta apenas treinar o físico, é preciso educar todo o resto também, a boca, a mente e por ai vai.
É preciso ter disciplina, compromisso e perseverança. Apesar das várias abdicações sou extremamente feliz com esta minha escolha, sou realizada com o meu esporte e amo o que faço, e isso não tem nada que pague.
Mudei meus hábitos alimentares, minha rotina, meus horários e entre outras coisas, a partir do momento em que decidi que era a isto que queria me dedicar.
Não basta apenas querer ser atleta, tem que viver como uma.
Tenho acompanhamento nutricional, da nutricionista Maiara Cristina de Lima, acompanhamento da fisioterapeuta Fernanda Ávila e de psicóloga do esporte, Gabriela Frischknecht, profissionais que fazem toda a diferença no meu dia a dia de treinos e competições.

vic 1
Dentre as metas para o restante deste ano e para o ano que vem buscarei intensificar os treinamentos, principalmente de natação, focando em começar mais adiante a tentar competir profissionalmente na modalidade; Competir em provas da Confederação Brasileira de Triathlon; Competir provas da Federação Catarinense de Triathlon e provas de outras federações nacionais. Não é fácil praticar esporte no nosso país, o processor de se tornar atleta profissional é ainda mais complicado, hoje dentre outros fatores, o financeiro me impede de investir mais no meu potencial e tentar chegar a este nível esportivo, me impossibilitando de me dedicar exclusivamente ao triathlon, tendo de dividir meu dia a dia com estudos, trabalho para poder bancar a modalidade e treinos; E é satisfatório demais para nós que tanto amamos o esporte e que temos um sonho envolvendo ele, quando conhecemos pessoas e empresas que apoiam atletas e nos auxiliam nesta caminhada, fazendo notarmos que ainda há esperança e que pouco a pouco é possível chegar “lá em cima”.
Continuo e sempre continuarei correndo para a VITÓRIA…

https://www.facebook.com/Vitória-Maciel-Triatleta-897404926937130/?fref=ts